INTERESSES E HOBBIES

Nesta página descrevo meus principais interesses ou "hobbies". São interesses que podem coincidir com os dos visitantes e podem até incentivar alguém que esteja em dúvida. Na época em que montei o site, ainda não existiam os "blogs" assim...

BARCOS INFLÁVEIS E NAVEGAÇÃO

MODELO DE MÁQUINA À VAPOR

INTERESSES E HOBBIES ANTIGOS

 

 

 

BARCOS INFLÁVEIS

Depois de muita relutância, comecei minha aventura náutica em 1997. Queria alguma coisa fácil de lidar, dentro do meu orçamento, de tal maneira que se perdesse tudo, não abalasse muito! Além disso, queria ter liberdade, não queria ficar amarrado a marinas, pelo menos no início.

Esse início foi com um barco inflável dobrável de 2,40 m da Nautika, o motor era um Mercury de 5 HP. Para aprender, comecei no canal de Marapendi, na Barra da Tijuca. Apanhei um pouco mas passeamos bastante com ele. Achava muito lento, não sabia o que era planar, etc. Fomos, eu e Ana, minha namorada, para a lagoa de Araruama, para Itacuruçá, Muriqui, aqui por perto do Rio.

As aventuras no mar deram medo mas fomos adquirindo confiança. Comecei a perceber que um barco daquele tamanho, com aquele motor e com duas pessoas jamais iria "planar", jamais iria ultrapassar uns 11 km/h. Descobri também que tinha uma tal carteira de "Arraes Amador" que era preciso para pilotar, mesmo em águas "abrigadas". Fui tirar a tal carteira. Nada de outro mundo, quando você está motivado.

Conhecendo um pouco mais, comprei um outro inflável da Zodiac de 2,85 m (o branco da foto) com motorização Johnson de 8 HP. Com esse, e já com mais experiência, curtimos muito mais. Mantive o objetivo de liberdade. Tudo, barco, motor e "tralhas" cabia no porta-malas do carro, na época um Vectra. Assim, levávamos tudo e, quando encontrávamos um lugar propício, estacionávamos perto da água e, em 25 minutos estávamos navegando. Otimizamos muito as tarefas de inflar com o fole de pé e paralelamente ir carregando e montando tudo.

Com esse barco, vivemos muitas "aventuras" gostosas. Conhecemos, limitadamente, é claro, a região de Parati e acabamos gostando de um lugar chamado Tarituba, uma aldeia de pescadores perto de Parati (onde foram filmadas cenas da novela Mulheres de Areia). Passamos a freqüentar muito a Pousada Tarituba da, hoje amiga, Elza e o Bar da Ilha do Cedro (6km por mar de Tarituba) onde curtimos muito a Dita e a Suzana e, claro, os peixes frescos, fritos com hora marcada após os mergulhos na região!

Navegamos também em Porto Seguro e subimos o Rio Almada, em Ilhéus, até a lagoa Dourada. Tudo isso de carro parando e montando o barco. A experiência foi gratificante e, apesar de parecer chato e cansativo, para nós compensou. Após um "fundo rígido" de 3,00 m com um Johnson de 15 HP, passamos para uma pequena lancha de fibra, que ficava lá em Tarituba. Os infláveis decepcionaram um pouco pelas freqüentes "descolagens" quando guardados desinflados. Finalmente, nos rendemos a esta lancha (SAIDERA) de 16 pés da foto abaixo que, para nós, parece uma mansão!

 

 

 

Bem, contei tudo isso aqui também porque, quando comecei, foi muito difícil conseguir referências, vivências e informações nessa área. Hoje em dia com o "Google" as coisas são diferentes! Finalizando, uma ótima opção de lazer é a Pousada Tarituba. Visite o site para conhecer! Só não indico para adolescentes buscando "badalação". O lugar é calmo, águas tranqüilas e com várias opções de passeios pelas ilhas próximas.

 

 

 

MINIATURA DE MÁQUINA À VAPOR

Desde garoto ficava curioso, nas feiras de ciências, com protótipos em miniatura de máquinas à vapor. Quase nunca conseguia vê-las funcionando. Para encurtar a estória, há mais ou menos 3 anos, decidi construir uma.

Foi uma epopéia conseguir o material. Precisava de latão, tubos e chapas, precisava de cobre, também tubos e chapas e assim por diante. Tudo isso, em pequena quantidade. Esse foi o maior problema. O vergalhão de metal (latão) que comprei para fazer o pistão do motorzinho daria para fazer uns 500 motores. O tubo para o cilindro também. Depois de uns 4 meses pesquisando material, fiquei empolgado achando que poderia fazer uma espécie de produção em série, até para comercializar. Desisti da idéia temporariamente, precisaria ser um "brinquedo" mais completo!


Resultado, com altos e baixos, porque só posso me concentrar nisso em fases de "baixa estação" profissional, estou hoje com uns 4 protótipos funcionando. Com um pouco de alcool para a caldeirinha eles funcionam por uns 20 minutos como uma pequenina locomotiva daquelas antigas "Maria fumaça". Tenho procurado alguém que queira construir um barco de modelo para instalar um deles. Daria para colocar até um controle remoto. A foto ao lado, é de um deles! Funcionando é muito interessante!

 

 

 

 

 

 

OUTROS INTERESSES E HOBBIES ANTIGOS

Já deve ter dado para perceber que gosto de lidar com ferramentas e tecnologia de maneira geral. Entre as atividades que já tive e que posso considerar terem sido hobbies estão o Aeromodelismo radio-controlado e a Fotografia convencional com revelação e cópia.

Com relação a essas atividades, para quais sou curioso até hoje, posso até dar algumas dicas mas tenho certeza de estar desatualizado em muita coisa. Além disso com o Google...

Começo página

SAIR